Crítica | Para além da sátira, Jojo Rabbit é uma aula de história

Ao retratar um dos momentos mais obscuros da história da Alemanha, Jojo Rabbit conta com o humor negro e atuações impecáveis para fazer o público refletir e conhecer um pouco mais sobre o holocausto.

Taika Waititi, diretor, produtor, roteirista e responsável por interpretar Hitler no filme, usa de um olhar infantil para ridicularizar o ditador alemão, o que funciona perfeitamente bem. Com algumas pequenas similaridades com os filmes de Wes Anderson, Jojo Rabbit toma forma com uma escolha bem feita e muito bem encaixada de trilha sonora, para contar a história de um menino de 10 anos, aficionado pelo nazismo, tendo como amigo imaginário o próprio Hitler.

Responsável por uma das melhores atuações infantis dos últimos anos, Roman Griffin Davis interpreta Jojo, um personagem divertido e genial que torna o filme leve e fluido, enquanto Scarlett Johansson, responsável por Rosie, mãe de Jojo, embora afiada, traz um clima mais dramático e sério à obra.

O que não falta em Jojo Rabbit são grandes atuações, inclusive, o elenco de suporte brilha tanto quanto os protagonistas. Sam Rockwell, Alfie Owen-Allen e Rebel Wilson formam um núcleo insubstituível, necessário e pontual no filme.

Jojo Rabbit é um ótimo filme, inteligente e sagaz, e merecia um reconhecimento maior que apenas indicações. É difícil escolher um ponto de destaque em uma obra com tantos acertos, mas chego a conclusão de que o tema retratado é a cereja do bolo. Ao falar sobre o holocausto, Taika torna o filme atual, reflexivo e nos mostra o quão frágeis são os discursos de ódio que tiraram a vida de milhares de pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s