Frankie é uma opção para quem gosta de drama, mas foge de excessos.

No novo filme de Ira Sachs, Isabelle Huppert interpreta uma atriz famosa que enfrenta um câncer terminal e, por conta da doença, decide realizar uma viagem de despedida com sua família.

Isabelle, conhecida por seus personagens um tanto quanto contraditórios, consegue provocar no público um mix de sentimentos, desde empatia e solidariedade, até desprezo.

Huppert, apesar de ser o nome mais importante, às vezes parece ser apenas uma ponte para que outros núcleos se encontrem e dialoguem entre si. Diálogos esses, que são longos e sem interrupções, um tanto quanto teatrais, e vindos de fracas atuações, o que atrapalha o desenvolvimento da obra.

Apesar de tudo, o filme, tido como drama, foge da breguice e nos faz refletir sobre diversos assuntos como morte, desapego e esquecimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s